Cortejo Histórico-Etnográfico

O tradicional Cortejo Histórico-Etnográfico da Romaria d’Agonia é um verdadeiro museu vivo, envolvendo mais de 3.000 figurantes que através de uma centena de quadros e dezenas de carros alegóricos mostram o melhor de Viana do Castelo. Junta-se a história à etnografia para manter vivas as tradições locais.

Um quadro que começou em 1908, então apelidado de “Parada Agrícola”, mas que ainda hoje cumpre o mesmo propósito: é o momento em que as freguesias do concelho mostram o seu melhor à cidade e às milhares de pessoas que, em pé e sentadas, preenchem cada espaço disponível nas ruas da cidade para assistirem a tudo.

As cores do traje, o brilho do ouro, a “chieira” das moças, a criatividade dos carros alegóricos e a variedade de quadros, acompanhados pela música dos grupos folclóricos e do despique dos bombos e dos Zés P’reiras recriam, ao longo do cortejo, um verdadeiro ambiente de festa minhota.

São vários os momentos que desafiam a participação de quem assiste, como a já habitual disputa pela malga de vinho ou pelo pedaço de broa de milho, servidos em pleno andamento, e os descarados pedidos do público para o “beijinho” dos noivos que desfilam.